Carta aos pequenos empreendedores

Querido pequeno empreendedor brasileiro,

Empreender é difícil, né? Vivemos em um ambiente de incerteza onde não sabemos o que vai nos afetar no dia de amanhã, e essa incerteza toma um grande espaço dos nossos pensamentos. Uma greve inesperada pode afetar completamente o planejamento de vendas, produção, estoque e, consequentemente, o pagamento das contas, e a falta de incentivo governamental, que pondera pelas nossa leis devido à burocracia existente em nosso país, pode desmotivar qualquer um.

Ao mesmo tempo, muitas vezes nós acabamos sendo nossos próprios vilões: o desconhecimento do mercado como um todo, e de todas as oportunidades e ameaças que ele apresenta podem ser resultado de uma falta de planejamento e avaliação de riscos, e, consequentemente, pontos que mudam todo o cenário que cerca a empresa.

Mas como entender a longo prazo um ambiente que está em constante mudança? Às vezes sinto que o ideal seria ter um botão de pausar tudo, tudo mesmo, para termos um dia para tentar analisar o que está acontecendo e conseguir planejar os próximos passos. E talvez isso seja realmente o que falta: parar, respirar, e tentar enxergar o mundo em que estou inserido. Na era em que vivemos, a informação passa rápido, muitos dados são gerados no mundo a cada segundo, e parece que essas mudanças nunca vão parar. Não estar atento a isso pode ser muito prejudicial a uma empresa, pensando nas demandas dos clientes e nas tendências de mercado. Entretanto, ao mesmo tempo, a impressão que fica é de que tudo que é realmente útil e inovador já foi criado e que nosso negócio acabou ficando para trás.

Não caia nessa.

Muitas vezes o que as pessoas entendem por tentar analisar o mercado é a ideia de que você deve adaptar ideias existentes de forma que as mesmas agradem o seu público, mas não é nada disso.

Tenha um “porquê”, um motivo pelo qual você decidiu iniciar o seu negócio, um real propósito. Qual diferença você quer fazer no mundo e qual impacto você quer gerar na vida -ou no dia- dos seus clientes? Com isso em mente e colocado em prática nas ações diárias da sua empresa, você pode deixar de ser apenas “mais um” no mercado e passa a ter um diferencial, a inovar. Você estará sendo guiado pelo impacto que quer fazer na vida de seus clientes, não apenas pelo ganho a curto prazo de uma fatia do mercado.

Não existe receita de bolo e, muitas vezes, o futuro pode parecer muito incerto. Que tal construirmos ele juntos? A AD&M atua há mais de 26 anos, com o foco em consultoria em gestão empresarial, oferecendo suporte em estruturação empresarial, viabilidade mercadológica e financeira, organização financeira, planejamento estratégico, estudos de mercado, análises da concorrência e muito mais.

imagem final post mb

Pense grande e avalie tudo o que está ao seu redor. Conheça os seus atuais e possíveis clientes, funcionários, fornecedores e concorrentes. Assim, é possível aprender sobre o mercado, ter ideias e conseguir colocá-las em prática de forma efetiva. Mas também saiba avaliar, de forma realista, quando algo não é tão interessante ou não é prioridade para aquele momento.

Aprecie as pequenas coisas, e compartilhe suas percepções, até mesmo com quem você acredita que não irá pensar exatamente igual à você. A diversidade é mãe da inovação, que só existe porque os seres humanos são moldados por suas vivências, e lembre de levar isso em consideração quando for analisar seu público, que está em constante mudança. Então não pare de analisar. Faça disso parte de sua rotina, de forma constante, e aproveite as oportunidades que lhe são apresentadas, mesmo que isso signifique abrir mão de algo que fez sentido por muito tempo. Saiba quando deve pivotar de algo que pareceu fazer sentido por muito tempo. Como já foi dito, o mercado está em constante mudança.

Tire a ideia do papel. Não tenha pressa, mas também não perca tempo. Novas ideias são sempre bem-vindas, mas com o devido planejamento prévio. Esse pontos podem parecer confusos, mas tudo se simplifica quando você lembra de seu propósito, e como às vezes, para alcançar um alto impacto, é necessário pedir ajuda, para identificar oportunidades e preparar o negócio para as novas tendências, incluindo ameaças, avaliação da concorrência e estruturação de ideias.

Escrito por: Clara Brant e Camilla Zorzi

Analista de Negócios e Gerente de Consultoria em Marketing – AD&M Consultoria Empresarial 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s