Planejamento Estratégico: entenda como conquistar o voto do cliente!

Período de eleições no Brasil. Há menos de uma semana escolhemos presidente da República, governador, senador, deputado estadual ou distrital e deputado federal. Com isso, vimos os mais diversos tipos de candidatos realizando diferentes campanhas eleitorais na tentativa de conquistar o público e garantir uma vaga na política.

E você já pensou na complexidade que é fazer uma campanha eleitoral? Quantos aspectos devem ser considerados? Orçamento, funcionários, concorrentes, imagem a ser transmitida para o público, comportamento do eleitor, influências externas (economia, imprensa, mídias sociais). São muitas questões, certo?

E o mesmo ocorre com as empresas! Diversos fatores influenciam as organizações a todo momento! Então reflita: atualmente o que você tem feito para conseguir o “voto” do seu cliente?

Assim como em uma campanha política, devemos ter objetivos claros com prazos definidos a serem cumpridos, mas como ter esse planejamento para a minha empresa? O planejamento estratégico é a melhor forma!

Nesse cenário com diversas variáveis, o planejamento estratégico é aplicado, uma vez que permite que as empresas tracem estratégias para construírem já no presente a organização que desejam no futuro. Dessa maneira, o planejamento estratégico auxilia as empresas a serem menos vulneráveis a fatores externos.

Mas antes de falar sobre planejamento estratégico, vamos conversar sobre estratégia? Algumas perspectivas são:

  • Direção: é capaz de fornecer um caminho a ser seguido pela empresa;

“O principal papel da estratégia é mapear o curso de uma organização para que ela navegue coesa em seu ambiente” (Pereira, 2002).

  • Esforço: responsável por concentrar os esforços da empresa no mesmo foco;

“Sem a estratégia, as pessoas puxam em direções diversas” (Mintzberg, 2010).

  • Organização: possibilita entender de forma minuciosa a empresa, assim, auxiliando na percepção de seus diferenciais.

“A estratégia propicia às pessoas uma forma para entender sua organização e distingui-la das outras” (De Paula, 2004).

Então, qual será a estratégia dos candidatos para o Brasil? E, você, já pensou na estratégia da sua empresa?

Logo, percebe-se que a estratégia pode ser traduzida como “maneiras de chegar do ponto A ao ponto B”, ou seja, consiste em direcionar esforços para atingir determinado fim dado um contexto. Assim, um candidato político pode traçar uma estratégia para ser eleito ou para fortalecer o seu partido, enquanto as empresas podem traçar estratégias para diferentes fins, como: aumentar o número de vendas, atingir novos públicos, expandir o mix de produtos ofertado.

Diante disso, o planejamento estratégico viabiliza que os objetivos sejam alcançados, já que são desenvolvidas iniciativas estratégicas (planos, programas e ações) para superar os desafios.

Assim, um exemplo disso é uma empresa a qual deseja abrir uma filial, para isso ela pode desenvolver iniciativas, como: poupar “x” valor do caixa da empresa, fazer pesquisa de mercado para descobrir o melhor local, orçar projetos de engenharia – Sempre atrelando as iniciativas à responsáveis e datas limites.  Então, percebe-se que o planejamento estratégico possibilita que objetivos que pareciam distantes, tornem-se tangíveis e possíveis de serem realizados aos poucos.

QUERO CONVERSAR COM UM ESPECIALISTA

Nas organizações, o planejamento estratégico é a ferramenta responsável por formalizar e por gerenciar a estratégia. Dessa maneira, agora retomaremos algumas características do planejamento estratégico:

  • Guia principal da empresa
  • Responsável por delimitar objetivos a longo prazo
  • Visualização de todas as dimensões da estratégia

Como foi possível perceber, a estratégia está relacionada com TODAS as áreas da empresa, desde marketing até o financeiro, logo são muitas informações que são essenciais para alcançar o futuro desejado e que muitas vezes não são consideradas.

Então para a estratégia, ser organizada, visual e abrangente de diferentes perspectivas, utiliza-se o planejamento estratégico, o qual é composto por  desafios que devem ser alcançados pela empresa, denominados objetivos estratégicos. Assim, a organização percebe o que deve ser feito para que os desafios sejam alcançados e ainda estabelece metas de curto prazo e cria indicadores para gerenciar o que está sendo feito corretamente e o que deve ser melhorado. Diante disso, nota-se que o planejamento é muito benéfico, pois possibilita a visão sistêmica da empresa e ainda o acompanhamento dos resultados da organização..

“Ah, mas eu possuo uma micro ou pequena empresa, não necessito de um Planejamento Estratégico”

Errado! O Planejamento Estratégico é de grande importância para a sobrevivência da empresa, seja ela micro, pequena ou grande empresa. Uma empresa que se submete ao mercado sem planejamento estratégico pode se comprometer ao longo prazo, pois é uma ferramenta que auxilia os gestores a prever problemas, identificar melhorias e criar planos de ação para contorná-los.

Se a necessidade é por metodologias mais flexíveis e ágeis, experimente, por exemplo, o OKR.

Falando em dados, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aproximadamente 700 mil empresas são abertas por ano, porém a cada 10 organizações que abrem, 6 delas fecham as portas antes de completarem 5 anos de existência. Um dos motivos, além da crise, temos a alta competitividade e a falta de objetivos da empresa. Problemas esses que podem ser atacados e resolvidos com a solução de Planejamento Estratégico.  Então, é possível perceber a diferença que o Planejamento Estratégico pode causar na realidade de pequenas empresas.

E se você quiser saber mais a respeito desse tema, pode ler os seguintes artigos:

Você REALMENTE sabe utilizar o MVV?: Para compreender de fato como a empresa pode se manter coerente à longo prazo e evitar a predição de Mintzberg no tópico “esforço”.

Na era do Netflix, não seja uma Blockbuster: Para entender como os concorrentes podem influenciar sua atuação.

Quer verificar a saúde financeira de sua empresa?: Para observar alguns indicadores financeiros que podem ser colocados como metas no seu Planejamento.

Nesse contexto, AD&M atua há mais de 26 anos como consultoria em gestão empresarial e oferece suporte em diversas áreas, como viabilidade mercadológica, posicionamento de marca, organização financeira e também em estratégia.

E aí? Agende um horário para pensarmos juntos na estratégia da sua empresa!

imagem final post mbEscrito por:

Amanda Melo e João Paulo Braz.

Consultores de projetos – AD&M Consultoria Empresarial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s